Livro de Hitler ganha versão mangá no Japão

‘Mein Kampf’, escrito na prisão pelo líder nazista, ganha 1ª versão em quadrinhos.

Dois
polêmicos e famosos livros ganharam os traços do mangá no Japão. Mein
Kampf (em português, Minha Luta), escrito na prisão por Adolf Hitler,
chegou às livrarias japonesas em novembro. Agora, em dezembro, é a vez
de O Capital, de Karl Marx.

A iniciativa foi da editora japonesa
East Press, que resolveu incluir estas duas obras na sua coleção
Clássicos da Literatura em Mangá.

"A idéia é oferecer ao leitor a
possibilidade de ler um clássico e entender os conceitos em apenas uma
hora", explicou o editor-chefe Kosuke Maruo à BBC Brasil.

Mein
Kampf é um livro polêmico, pois contém as sementes da ideologia
anti-semita e nacionalista que marcou o nazismo. "A idéia não é
apresentar Hitler como vilão ou herói, mas apenas mostrar quem era e o
que ele pensava. Não estamos preocupados com polêmicas", disse Maruo.

O
editor lembra também que o livro, cuja publicação e venda são proibidas
em alguns países, já foi editado no Japão. "Além disso, todo mundo já
conhece a história inteira e como os nazistas pensavam", reforça ele,
que diz não ter recebido até agora nenhuma reclamação de leitor.

O
mangá conta a história do líder nazista, desde a infância, até culminar
na Segunda Guerra Mundial. Fala também do ódio que ele sentia pelos
judeus. "Vendo a história de vida dele, não dá para achar que era uma
pessoa totalmente ruim. Ele era apenas uma pessoa triste", defendeu o
editor-chefe.

Entre as obras conhecidas da literatura e da
filosofia que viraram mangá pela East Press estão Crime e Castigo, de
Dostoiévski, Fausto, de Goethe, Rei Lear, de Shakespeare, e Guerra e
Paz, de Tólstoi.

No total são 27 títulos lançados até agora, sendo 13 de autores estrangeiros.

Outros dois – Os Miseráveis, de Victor Hugo, e O Desespero Humano –

Doença
até a Morte, do teólogo e filósofo dinamarquês Soren Kierkegaard – já
estão no forno e devem chegar às livrarias no começo de 2009.

O
campeão de vendas é Kanikousen, inspirado na obra do escritor japonês
Takiji Kobayashi. Na seqüência vem Os Irmãos Karamasov, de Dostoiévski.
"Os títulos da série são obras que as pessoas conhecem, mas não têm
muita paciência para ler até o fim", justificou o editor-chefe. Daí o
sucesso de vendas.

Ao todo, segundo Maruo, já foram impressos 1,2
milhão de exemplares da série toda. Marx e o recém lançado mangá de
Hitler chegam ao mercado com 30 mil cópias cada.


Retirado e adaptado de: http://noticias.br.msn.com/artigo_bbc.aspx?cp-documentid=15101827

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s